IMAGENS DOS DIAS 04 e 05/11/2000:    

 

Município (novo) de Aceguá,  situado a 60 km de Bagé, na divisa do Brasil com o Uruguai:

.  campos no caminho de Bagé para Aceguá:  12,  345,  6, 

78,  9101112,  131415,  16,  1718,  19

sede do novo município de Aceguá-Brasil (criado em 1996, a ser instalado em 01/01/2001):  12, 

345,  6,  7 8,  9101112,  13, 1415,  16,  1718

cidade de Aceguá-Uruguai (do lado de lá da fronteira, no território do Uruguai): 12,  34

. distrito de Colônia Nova, do novo município de Aceguá: situa-se a meio caminho de Bagé e Aceguá, em plena região da campanha do RS. A colônia foi fundada por colonos alemães mennonitas, que vieram da Rússia para o Brasil em 1930; embora detenham, no conjunto, somente pequena parcela da área rural do seu município de origem, Bagé  (correspondente a área de uma fazenda de tamanho médio),  são responsáveis por expressiva parte da sua produção agropecuária, principalmente da produção de leite. Constituem uma prova de que a metade sul do Estado pode ser bastante mais produtiva e intensivamente ocupada. Em seus pequenos lotes de 15 a 30 hectares, trabalham com bastante disciplina, tecnologia e capricho. 

Imagens da colônia: 12,  36,  7 8,  9101112,  131415,  16,  17181920

 21,  222324,  25,  2627,  28,  293031

Cooperativa CAMAL32,  333435,  36,  3738394041,  42

Hospital4,  543

Os mennonitas constituem uma corrente evangélica, derivada das reformas promovidas por Martin Lutero, na Suíça, no século XVI. Os mennonitas são anabatistas (são batizados somente quando adultos), que foram liderados por Menno Simons. Foram capazes de transformar os pantanais da Holanda em produtivas e bonitas granjas. No século XVIII, convidados pela imperatriz Catarina II, da Rússia, foram colonizar terras conquistadas pela Rússia da Turquia.  Com a revolução comunista, perderam privilégios e migraram, principlamente,  para o Canadá; o grupo de 6.000 mennonitas restantes migrou, em 1930, para o Chaco paraguaio (cerca de 5.000) e para Ibirama, no Estado de Santa Catarina (cerca de 1.000); por quererem plantar trigo, que plantavam na Rússia, vieram a saber, em 1949, por uma rádio de Santa Cruz do Sul, que uma fazenda de Bagé estava à venda. Para a área inicial, de 2.256 hectares, chamada de "Colônia Nova", vieram 86 famílias. Depois, outros lotes foram adquiridos, principalmente em 1970, quando um projeto de crédito fundiário viabilizou a compra de uma área de 1.350 hectares, para filhos de colonos, que veio a se chamar de "Colônia Presidente Médici".  Mais recentemente, com apoio do governo federal e do RS, uma nova colônia foi formada, para novos filhos de colonos, que é chamada de "Colônia Pioneira".

O lema das comunidades mennonitas é "união, fé e trabalho". Dentre as formas de gestão dos interesses e das coisas comuns (gestão pública, privada ou comunitária), optam fortemente pela via comunitária. Os mennonitas de Colônia Nova possuem escolas comunitárias, associações  e cooperativas, dentre as quais se destaca a CAMAL (Cooperativa Agrícola Mista Aceguá Ltda).

Atualmente, Colônia Nova possui cerca de 700 habitantes; formam uma comunidade peculiar no meio da região da campanha do Rio Grande do Sul; sem aviso, poucos adivinhariam que as casas mostradas nas fotos acima situam-se na região de campo do Estado; a maioria diria que são fotos de casas dos municípios turísticos de Gramado ou Canela (situados na região da serra do Rio Grande do Sul).

Com a emancipação de Aceguá, que constitui um dos 30 novos municípios a serem instalados em 01/01/2001, a população tem a expectativa de receber maiores atenção e apoio públicos, principalmente para asfaltar a estrada de poucos quilômetros que liga a vila  com a BR-153, que por sua vez liga Bagé com a sede do novo município de Aceguá.

(externamos agradecimentos:

 - ao futuro prefeito de Aceguá-RS, sr. Júlio César,  que nos recebeu e orientou a visita de campo na sede do novo município, a ser instalado em 01/01/2001;

- ao líder e médico comunitário, sr. Geraldo, que nos recebeu e orientou a visita de campo no distrito de Colônia Nova, fornecendo explicações sobre a história, os costumes, a economia e a vida da comunidade,  para apresentar nesta página e subsidiar dissertação de mestrado em andamento no PPGA/UFRGS-URCAMP, por João Paulo Lunelli; outrossim, saudamos as comunidades mennonitas de Santa Catarina, Paraná, Paraguai, Canadá, Alemanha, Rússia, China e outros lugares do mundo)